Como consultar se tenho dinheiro esquecido?

Já é possível fazer a consulta ao dinheiro esquecido em bancos através do novo site do Banco Central. Para fazer a consulta, basta ter em mãos o CPF e a data de nascimento para pessoas físicas, e no caso de empresas, a consulta é feita através do CNPJ.

A consulta aos valores parados será feita em duas fases. O BC calcula que há R$ 3,9 bilhões em valores esquecidos nas instituições financeiras nessa primeira etapa, de 28 milhões de CPF e CNPJ. No total, são estimados R$ 8 bilhões deixados em contas de instituições financeiras.

Como consultar o dinheiro esquecido

  • Acesse o site https://valoresareceber.bcb.gov.br/
  • Segundo o Banco Central, os clientes precisam do CPF, no caso das pessoas físicas, e do CNPJ, no caso das empresas, para consultar a existência de recursos para saque
  • A página vai informar uma data para consultar os valores e solicitar o saque – anote a data
  • Na data informada, retorne à página https://valoresareceber.bcb.gov.br/
  • Use seu login gov.br para acessar o sistema. Se você ainda não tiver login Gov.br, faça seu cadastro gratuito no site ou pelo App Gov.br (Google Play e App Store). Você vai precisar de um cadastro Gov.br nível prata ou ouro para consultar e solicitar os recursos na data e período agendados ou na repescagem. Não será possível acessar o sistema com login Registrado
  • Após o acesso, consulte o valor e solicite a transferência

Cuidado com os golpes

Veja a seguir as orientações do Banco Central

O único site para consulta ao SVR e para solicitação de valores é valoresareceber.bcb.gov.br.

O Banco Central não envia links nem entra em contato com o cidadão para tratar sobre valores a receber ou para confirmar seus dados pessoais.

Ninguém está autorizado a entrar em contato com o cidadão em nome do Banco Central ou do Sistema Valores a Receber.

Portanto, o cidadão nunca deve clicar em links suspeitos enviados por e-mail, SMS, WhatsApp ou Telegram.

O cidadão não deve fazer nenhum tipo de pagamento para ter acesso aos valores.

Por fim, uma informação importante: apenas após o cidadão acessar o sistema (ou se já o acessou nos dias 24 e 25/1) e somente no caso de pedir o resgate sem indicar uma chave Pix, a instituição financeira que o cidadão escolheu entrará em contato com ele para realizar a transferência. Mesmo nesse caso bastante específico, essa instituição não pode pedir que o cidadão informe seus dados pessoais nem sua senha.

Fonte: https://portaldaprevidencia.com/dinheiro-esquecido-como-consultar/

Add comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.